Wednesday, December 03, 2008


Quando eu ainda era um chavalo trabalhava na pizzaria casta fiore, mesmo virado de frente para o buraco. Na verdade nunca fui muito jeitoso a servir à mesa e fartei-me de entornar coisas em cima de clientes, mas nunca tive o meu posto em risco porque o meu patrão e gerente comercial era o Pêpe, surfista clássico, monstro sagrado da razão, local do buraco há para aí 40 anos, que desconfio que só me contratou para ter companhia para o surf a seguir ao bules. Montes de vezes saía-mos por volta da meia noite e a bordo da sua citroen c15 faziamo-nos ao caminho para a ericeira. Às vezes ainda íamos ali atrás de paço d'ilhas pôr os meus nervos à prova e fazer um troço qualquer de um rallye qualquer que por alí passava. O Pêpe aliava a vida de surfista gabiru à de corredor de rallyes e conhece todas as rectas e todas as curvas de todos os tróços de todos os rallyes de Portugal e não só. É daqueles meus que quando vai ver a rampa da pena à noite, ainda só se ouve o barulho do motor lá ao fundo e ele já está a dizer que vem aí um lancia não sei o quê e que quem vem a conduzir é o Joaquim não sei quantos porque só o joaquim é que mete a mudança assim e assado...Em casa tem as surfers journal misturadas com o autosport. Passado uns anos o Pêpe foi viver para a ericeira e agora já faz parte da prata da casa. Se por acaso lá fores, e vires uma toyota "hiace" castanha (daquelas que costumam estar paradas à beira da estrada de porta bagagens aberto a vender batatas que só os agricultores da zona centro têm), a 10 à hora na estrada principal, em principio é ele. Se o tablier da carrinha estiver cheio de tralha e com uma cámada de pó de 20 centimetros, então é ele de certeza. Se olhares para o mar numa praia qualquer, e estiver um gajo quase nos açores mas que de repente apanha a onda do dia desde lá de trás, é ele. E se tiveres no centro da vila e vires um barbudo a mamar pastéis de nata ou empadinhas de carne de caça com uma imperial na mão, também é ele. Agora o pêpe tem um blog.

http://puretrimming.blogspot.com/

Nos tempos da Casta fiore o Pêpe ia aos arames por eu gastar centenas de folhas dos bloquinhos de fazer pedidos dos clientes para a cozinha em desenhos, mas eu depois catava-o encostado à máquina registradora de sorrizinho na bôca a ver os meus rabiscos da buracada clássica, tipo este.

15 comments:

Anonymous said...

epá!...isso é mesmo o gajo!

SysHex said...
This comment has been removed by the author.
SysHex said...

Uma carrinha tipo... esta : Carrinha ?

dizia ela baixinho said...

olha, bird... este post é de um gajo mesmo bacano. para além da publicidade ao blogue, fizeste um belíssimo retrato do teu 'chef'-amigo, grande elegia. :)

p.s.1 ah foste tu que me entornaste a sangria em cima?!

VIVÓ Buraco! (apesar de teres borrifado de alto p o q andei para aqui a pregar aos peixinhos. mas é como o outro dizia: "não quer? mais fica!".

abraço-sem-hard-feelings

p.s.2 a propósito de 'bacanos', deixo aqui um link do melhor a propósito de um movimento que teve origem na Colombia e que se chama 'Bacaneria Planetaria' (uma das minhas multiplas descobriu esta cena GENIAL há uns tempos). you check this out!

http://oitoecoisa.blogspot.com/2008/01/bacanice-planetria.html

ze bird said...

Olá surfar!!!! é mesmo essa carrinha, sem pôr nem tirar e se ainda houvesse dúvidas, a camada de pó, a prancha lá dentro e onde está estacionada dissipavam-nas.
Olá dizia ela. agora trocaste-me todo! borrifei-me para quê? vivó o buraco! tentei ver o filme que mandaste mas já está off line! um beijinho.

dizia ela baixinho said...

heya

estranho... experimenta lá este link:

http://www.youtube.com/watch?v=9QhUd0dD9MA&eurl=http://oitoecoisa.blogspot.com/search?q=bacanice&feature=player_embedded

bisous, ó bacano!

pozinhos... said...

Olá Prof. :)
Vou estar atenta!

Pode ser que a vida um dia, me conceda o privilégio de dar de caras com esse tal Srº Baccan(o).

beijinho

João Catarino said...

Temos é que fazer uma Liga das vítimas, traumáticas, sobreviventes ao susto, que outrora se aventuraram no banco do lado por essas serras fora, nos tempos em que esse "bacano" acrescentava um zero aos 10km/h nas mais belas, estreitas e sinuosas estradas de Portugal.

Cavmaster said...

Por norma o vidro da frente estava sempre um nojo, não se via nada! Mas após uma cuspidela, limpava com a manga de flanela e cantarolava "Com cuspo do Pêpê tudo se vê".

Faça-se justiça, graças às suas pericias dos rallys, numa dessas curiosas viagens, a caminho do Guincho, safamo-nos de levar com uns cavalos que tinham fugido da Quinta da Marinha. Fooonixx.

Devemos a ele muitas e belas surfadas no Guincho e em Ribeira, nos belos anos 80.

Anonymous said...

posso ser menbro da liga das vitimas traumaticas? a semana passada,dei-lhe boleia para lisboa,(não gosta de guiar na cidade!?!?)parámos no sobreiro para umas bolas de berlim gigantes,depois,afinal,foi ele a guiar!(tem medo de ir ao lado)??? foi a 40 nas localidades e a 60/70 fóra a 80 na A8 ???? sempre sem acelerar,em lisboa,ia sempre a dizer:os pneus tão vazios,a direccão desalinhada,o carro tá travado ó turbo não enche,etc,etc,em lx,a arrancar o carro foi abaixo 2 vezes,então ele meteu o carro a descer,e o carro não andava,tava mesmo a travar!o pior foi a seguir, naquelas ruas empedradas,e molhadas,lá para a expo! meteu-se a acelerar a fundo,a carrinha toda de lado,de curva para curva etc,nem eu sabia que a carrinha andava assim. depois disse-me,que era para o carro não penssar que gozava com ele!que os carros não são máquinas, e que se moldam aos condutores, e que são como os cavalos,percebem quem os conduz,e era para mostrar quem é que mandava!ainda demorei um bocado até conseguir seguir viagem!o tipo não é bom da corneta!

Anonymous said...

ah ah ah!!! grande post anónimo! grande pêpe. continuas a oferecer classe, aborrecimento, e terror aos teus companheiros de viagem..sim senhor.

bird

Anonymous said...

o "bacano" quando estava na tropa, tinha casa na rua do facho historico,em ribamar,e a descida para os coxos,era em terra,cheia de regos,ele tinha um meari,dava a curva no moínho,e fazia um off the lip no muro de terra com o carro! e depois descia até lá abaixo sempre a bombar! insano! 84 ou 85 paulo

Yara Kono said...

Toda a gente tem uma história a contar sobre o Mestre Pêpê ou é impressão minha? Isto é material para mais um blogue... x

Anonymous said...

olá! em 86ou 87 fui com ele numa tour aos açores,apanhámos altas nas várias ilhas onde fomos,e ele ainda lá ficou mais um mês,mas num dia menos bom,fomos dar uma voltinha na ilha,e estivemos na lagoa do fogo,enquanto lá estavamos,andavam uns a fazer piões e com um renault 11 turbo,quando fomos embora serra a baixo,com o panda de aluguer,os do renault vieram atrás,só nos apanharam na reta a chegar á nacional,o panda chegou a saltar da berma da esquerda para a da direita,sem tocar na estrada! nunca mais me vou esquecer,e ele vai a falar com aquela calma monocordica dele ou a assobiar,uf! entregámos o carro a falar alto para não se ouvir os 3 furos a deitar ar e o supelente rebentado.

pedro

Anonymous said...

olá! em 86ou 87 fui com ele numa tour aos açores,apanhámos altas nas várias ilhas onde fomos,e ele ainda lá ficou mais um mês,mas num dia menos bom,fomos dar uma voltinha na ilha,e estivemos na lagoa do fogo,enquanto lá estavamos,andavam uns a fazer piões e com um renault 11 turbo,quando fomos embora serra a baixo,com o panda de aluguer,os do renault vieram atrás,só nos apanharam na reta a chegar á nacional,o panda chegou a saltar da berma da esquerda para a da direita,sem tocar na estrada! nunca mais me vou esquecer,e ele vai a falar com aquela calma monocordica dele ou a assobiar,uf! entregámos o carro a falar alto para não se ouvir os 3 furos a deitar ar e o supelente rebentado.

pedro